0
Tendências WGSN – Parte 2

Continuando o post anterior sobre o seminário de tendências da WGSN, segue o overview das macrotendências para a coleção primavera/verão 2009.

Macro-Tendências para 2009

CONNECT
Connect fala sobre as cidades como um organismo vivo e sobre a revitalização das estruturas urbanas através da cor, conceitos dinâmicos e estruturas inspiracionais. Essa macrotendência é dinâmica e sensorial, com ênfase na vida em comunidade, na regeneração e na comunicação. Isso inclui a busca por novas soluções, que estimulem os sentidos e compensem os elementos negativos da vida urbana. Essa tendência está presente tanto na contrução de ambientes que se modificam de acordo com as necessidades das pessoas (prédios inteligentes tanto na possibilidade de novos usos da estrutura interna – por exemplo, paredes móveis – como da externa – estádio da Allianz, em que a fachada foi criada para a projeção das cores dos times.
Novas soluções estimulam os sentidos e compensam os elementos negativos da vida urbana. Buscas por localizações, mapas e vias de acesso tomaram um novo significado nessa era da tecnologia, particularmente com a popularização de ferramentas como o Google Maps, Google Earth e outros mundos virtuais. O Fruit Mapping é um bom exemplo disso. Os californianos se utilizam da plataforma de mapas para indicar à comunidade onde ficam árvores frutíferas nos parques e ruas.
Ciclistas e pedestres redescobriram as ruas, como verdadeiros exploradores urbanos. Exploram recantos inacessíveis e proibidos, como bueiros, fazem rapel em viadutos, documentam a cidade sob o seu ponto-de-vista.
Connect se inspira no jeito em que as pessoas se conectam para criar novos caminhos para o desenvolvimento urbano.

TRANSFORM
Cientistas são os novos criadores e os artistas cada vez mais olham para a ciência. Vivemos em um mundo onde algo que era considerado improvável e dito como ficção científica, depois de um tempo acaba fazendo parte do seu dia a dia. Novas fronteiras são exploradas, colocando em dúvia o que é real e o que é imaginário. Pense no robô com as feições de seu criador, o atleta paraplégico impedido de competir nas olimpíadas de Beijing porque suas próteses lhe dão uma vantagem sobre os demais competidores, fotografias em stop-frame que retratam momentos impossíveis de serem vistos em circunstâncias normais, ou que parecem montagens.
Transform é sobre a simplifcação do design e a adição de funções por meio de soluções criativas e úteis. É sobre o uso da ciência para transformar e criar uma nova estética, novas formas e novas tecnologias.

extraORDINARY
O conceito dessa macrotendência é a celebração do real e do simples ordinário. Como um Dali, o objeto do cotidiano ganha destaque e se transforma em extraORDINÁRIO. As pessoas, questionando o brilho, a plasticidade e a pasteurização de seu entorno se voltam para a jardinagem, o artesanato e a prática de atividades manuais. Antigos gestos de agradecimento, como bilhetes escritos à mão, voltam à moda, substituindo a facilidade e praticidade do email, do SMS ou da ligação telefônica.
extraORDINARY não é uma valorização cega do retrô, e sim a criatividade, a novidade e a singularidade que algumas práticas retrô trazem para o dia-a-dia.
Como reflexo dessa macrotendência, vemos campanhas publicitárias utilizando pessoas comuns em vez de celebridades ou modelos perfeitas e designers que não trabalham por estação, mas que mostram seu trabalho quando tem algo a dizer, sem se prender aos calendários da moda.

Related Posts with Thumbnails
Ana Paula :)
Nome Email Site